Atualização do Plano Estratégico do MP é debatida em encontro no oeste baiano

Os promotores de Justiça e servidores do Ministério Público do Estado da Bahia que atuam em municípios do oeste baiano reuniram-se nos últimos dois dias para sugerir contribuições para a atualização do Plano Estratégico 2011-2023 da instituição. O encontro aconteceu nos últimos dias 20 e 21, em Barreiras. O evento foi aberto pela procuradora-geral de Justiça Ediene Lousado, que destacou a importância do planejamento para que o MP atinja seus objetivos. “Este é um momento de, conforme a singularidade da região, definirmos o que precisamos dar prioridade na nossa atuação. Precisamos saber onde os nossos recursos devem estar alocados para que, de forma eficiente, possamos mostrar para a sociedade que o Ministério Público é realmente o guardião da cidadania”, afirmou ela.

Por meio de planos de ação e programas e projetos estratégicos de diversas áreas da atividade meio e da atuação finalística, o Plano Estratégico do MPBA representa um importante avanço na gestão ministerial. “Não há como desenvolver função tão complexa quanto a nossa, sem planejar ações. E o nosso principal instrumento para isso é o plano estratégico”, explicou o coordenador da Gestão Estratégica, promotor de Justiça Fábio Velloso. Segundo ele, o plano é um instrumento de longo prazo que requer não só monitoramento, mas uma “revisita”, para adequá-lo aos novos cenários e ter mais segurança na atuação do MP. Atualmente, ele possui 18 objetivos estratégicos, 90 estratégias e 405 iniciativas estratégias. Nos encontros de atualização do Plano, os textos das iniciativas estratégicas são revistos e são propostas novas iniciativas.

Além de promotores de Justiça e servidores que atuam nas comarcas que integram as regionais de Barreiras, Bom Jesus da Lapa e Santa Maria da Vitória, também participaram do encontro a procuradora-geral de Justiça Adjunta, Sara Mandra Rusciolelli Souza; a subcorregedora-geral do MP, procuradora de Justiça Márcia Guedes e a chefe de Gabinete da Corregedoria, procuradora de Justiça Elna Rosa; a ouvidora-geral do MP, procuradora de Justiça Cleusa Boyda; e os coordenadores dos Centros de Apoio da Saúde (Cesau), Rogério Queiroz; da Educação (Ceduc), Valmiro Macedo; da Moralidade Administrativa (Caopam), Luciano Taques; do Consumidor (Ceacon), Márcia Câncio; de Direitos Humanos (Caodh), Nadja Brito (em exercício); e do Cível (Caocife), Maria de Fátima Macedo; o superintendente de Gestão Administrativa, Frederico Soares, além de diretores e servidores da SGA, CGE, Ceaf, Central Integrada de Comunicação Social (Cecom) e Assistência Militar.

Deixe uma resposta